Um grupo de universitários fez um protesto, no último domingo (07), em frente à casa do prefeito de São Manuel, Major Rubin, para conseguir ajuda de custo no transporte para estudarem em outras cidades.

Os estudantes ficaram na frente do imoóvel com cartazes com os pedidos, mas o prefeito não saiu para atender os jovens, segundo informou uma das participantes do protesto.

Ana Paula Giorgetto, estuda nutrição em Bauru e diz que desde outubro do ano passado não recebe o valor de auxílio no transporte. “Falam que vão votar no dia 2 do mês que vem, mas a minha aula já começa no dia 6. Como a gente vai assinar um contrato de transporte sem saber ainda o vai acontecer?”, disse a estudante.

Hoje ela paga parte da faculdade financiada. “Muitos alunos começaram a fazer faculdade pela ajuda do reembolso escolar. Faço a faculdade porque tenho o Fies - financiamento estudantil - e pago parte da mensalidade, mas a gente tem que comer e pagar as contas de casa também. Ganho salário de comércio”, reitera a universitária de São Manuel.

A aluna diz que também tenta uma resposta da Câmara Municipal para ajudar na questão. Os alunos dizem que querem um transporte, seja por meio de contratação ou ônibus cedido pela Prefeitura, desde que haja segurança.

PREFEITURA EXPLICA O ENTRAVE

A Prefeitura de São Manuel informou ao Agência14News que o diretor financeiro atendeu os estudantes que foram até a administração. Explicou ainda que o prefeito afastado Ricardo Sallaro (cassado pela Câmara) pagou na época o transporte que estava atrasado, no começo de 2017, mas como adiantou as parcelas empenhadas novamente ficará dois meses em aberto no final do ano, pois não havia verba adicional.

A assessoria de imprensa da Prefeitura ainda informou que em fevereiro deve começar a pagar os valores do transporte.

LEI SERÁ VOTADA

O presidente da Câmara de São Manuel, vereador Odirlei José Felix, disse ao site Agência14News que ficou acordado que uma lei será votada para colocar em dia o valor pago aos estudantes hoje com três meses de atraso.

Depois que colocar em dia o que se deve aos estudantes, a prefeitura que segundo ele, ficou com um rombo de R$ 5 milhões após a troca de prefeito, e assim decidiu que depois vai custear 50% do transporte, pois não há mais recurso disponível para pagar o valor integral.

PRAZOS

Em fevereiro vai se pagar o valor referente ao próprio mês de reembolso - já com 50% do que era dado antes - e também vai ser quitado o mês de outubro que é mais atrasado.

Já em março será pago o próprio mês em questão junto ao mês de novembro. Em abril vão receber a parcela do mês junto a de dezembro.

“Isso ocorreu porque o prefeito que foi cassado já tinha enviado um orçamento para a Câmara diminuindo esse valor. No ano passado foram gastos R$ 2,250 milhões com o reembolso e o valor foi diminuído para R$ 1 milhão. É o que tem de valor para ser investido em reembolso aos estudantes, mas a gente está acompanhando e dando assistência aos alunos. É melhor ter 50% do que promessa de 100% a acontecer o que está ocorrendo hoje, com atrasos”, comentou o presidente da Câmara.

APURAÇÃO

A ideia, segundo o vereador, é licitar o trajeto direto com a empresa porque de acordo com ele existem alunos que não moram em São Manuel, mas burlam as regras com endereço falso. “A prefeitura está investigando. Existem quatro ou cinco que está comprovado terem feito manobra para receber o reembolso. Essas pessoas terão até que devolver o dinheiro”, disse o vereador de São Manuel.

Ao todo 736 alunos são atendidos atualmente com a concessão do transporte.

O projeto de lei deve ser votado nessa sexta-feira (12) ou na segunda-feira (15). (do Agência14News)

 

Últimas Notícias : Pages : FM Integração