Dois motoristas de carretas-tanque que são de Caiuá (SP) e Ourinhos (SP) foram presos pela Polícia Militar Rodoviária neste sábado (10), acusados de estarem vendendo combustíveis pertencente às empresas nas quais estavam trabalhando.

Além deles, os compradores desse material desviado, um professor e um funcionário público municipal, foram autuados em flagrante, mas por terem pago fiança irão responder ao crime em liberdade.

A polícia informa que a equipe do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) estava em patrulhamento quando observou duas carretas (botarem de combustível) estacionadas ao fundo do pátio de um restaurante no km 198 da SP 280 (Castelão Branco), em Pardinho, situação que causou suspeitas.

Ao se aproximar dos veículos, a equipe TOR notou, logo atrás dos caminhões, a caminhonete branca com os ocupantes já embarcados e que ao perceberem a viatura iniciaram marcha e tentaram fugir, mas foram abordados e contidos. No mesmo momento, dois homens que estavam no local correram entre os caminhões e evadirem-se para rumos diferentes.

Na caminhonete havia 16 galões, contendo aproximadamente 710 litros de etanol que os abordados confessaram ter comprado por R$ 1.000,00 dos dois motoristas que tentaram fuga, mas foram localizados posteriormente, sendo um deles interceptado em um ônibus com destino a Presidente Prudente (SP), mas que ainda estava na rodovia Castello Branco.

A equipe deu voz de prisão aos dois homens por receptação e ambos foram encaminhados ao distrito da Polícia Civil de Pardinho, porém acabou sendo arbitrada fiança de R$ 1.000,00 para cada um dos receptadores que respondem ao crime em liberdade.

Os motoristas que estavam furtando o combustível da empresa onde trabalhavam foram encaminhados ao CDP - Centro de Detenção Provisória de Itatinga.

 

Fonte:Agência14News

 

Últimas Notícias : Pages : FM Integração